Uma viagem de emoções.

A Ásia, o maior dos continentes, guarda uma imensa riqueza em cores, sabores e paisagens que merecem ser explorados com muita intensidade

Uma viagem sempre traz novas emoções, sentimentos e conhecimentos. Vivenciar a cultura de outro lugar é uma rica experiência e, quem está aberto para fazê-la, sai transformado. Sem dúvida, isso aconteceu com Renato Aguiar na viagem realizada recentemente ao Oriente. O empresário queria muito conhecer a Ásia e decidiu fazer isso via Dubai. A primeira experiência positiva foi durante o voo, já que a classe executiva da companhia Emirates Airlines oferece alta gastronomia, harmonizada com uma carta de vinhos inigualável, serviço exemplar e totalmente personalizado, além de disponibilizar uma lumousine para o transfer.

TAILANDIA005

Em Dubai, o empresário teve o prazer de reencontrar Roberta e Claus, seu primeiro casal de clientes. Há 22 anos, foi o casamento deles que marcou a abertura de seu buffet. Na companhia dos dois, Renato pode conhecer a cidade com os olhos de quem vive ali e apreciar cada encanto de Dubai, como o restaurante Stay, localizado no Hotel One & Only, e que recebeu três estrelas do guia Michelin. O menu degustação, assinado pelo chef Yannick Alléno, é indicado pelo empresário.
Outras atrações, segundo Renato Aguiar, são o Hotel Armani, que proporciona uma vista privilegiada da dança das águas, ícone em Dubai, assim como o restaurante italiano Roberto’s, instalado em um complexo de galeria de arte com projeto arrojado e arquitetura contemporânea. No mesmo local, está o restaurante Zuma, que também tem uma casa em Miami, um lugar para ver e ser visto.

A melhor vista da Palma, que, segundo Renato, é uma das maiores obras de arquitetura que ele já viu, vem do restaurante The Observatory, que fica no 52º andar do Marriott Hotel. Além da vista ser linda, é possível almoçar vendo as pessoas saltando de paraquedas. Outra dica de Renato é o Hotel Vida Downtown, que mantém as características árabes de forma bem moderna. O bistrô francês instalado ali é excelente para o café e o almoço. Outro hotel muito interessante é o Kempinski, onde o empresário reencontrou o chef franco-alemão Deff Haupt comandando o restaurante Brunello. Em outra ocasião, há 25 anos, eles se encontraram quando Deff era chef do restaurante Forest.

Renato saiu dos Emirados Árabes e seguiu para a Tailândia, onde foi recebido pelo conselheiro econômico da Embaixada do Brasil na capital do país, Eduardo Cançado Oliveira, uberabense de família tradicional. Foi ao lado dele que o empresário conheceu Bangkok, uma cidade que considera contraditória por unir riqueza e pobreza tão próximas. Renato ficou encantado por chegar durante a madrugada no Hotel Península, ser reverenciado e recebido com colar de flores.

TAILANDIA0030

Na capital tailandesa, segundo Renato Aguiar, os hotéis-chave são o Península, o Kempinski, o Mandarin Oriental e o Four Seasons, o mais interessante na sua opinião.  Quanto aos restaurantes, o Issaya é um dos lugares mais charmosos que o empresário já viu. Instalado em uma casa em estilo vitoriano com um belo jardim, um dos carros-chefes é a costeleta de porco. Também são imperdíveis o Sra. Bua, de comida molecular, e o Gaggan, considerado o melhor restaurante indiano do mundo. No hotel Sukhothai, está outro restaurante muito indicado, o Celadon, e no hotel Mandarim fica o restaurante Sala Rim Naam. O Cirocco Sky Bar proporciona uma vista linda da cidade, porém Renato não recomenda jantar ali. Ele sugere apenas um drink no local. Outras dicas de restaurante são o Vic e o Nahm, onde o forte são os peixes.

Nessas experiências culinárias, Renato pode apreciar — e aprovar — pratos como o pato com curry vermelho, o macarrão cabelo de anjo com tamarindo, a salada de pomelo com camarões grelhados no gengibre, pimentas frescas e um crispie surpresa, e a lichia jurubeba. Aliás, as frutas são um capítulo à parte, pois são apresentadas na forma de carving, ou seja, mangas, jambos, mangostins, abacaxis e outras frutas viram belas esculturas nas mãos habilidosas dos tailandeses.

Para fazer compras, Renato recomenda o mercado de Chatuchak, que define como “louquíssimo”, por misturar referências como a da Rua 25 de Março, em São Paulo, com as feiras nordestinas e muito mais. O mercado funciona de sexta a domingo e comercializa cerâmica, artesanato, miniaturas, que são as especialidades dos tailandeses, assim como, infelizmente, produtos falsificados. Uma das principais atrações são os produtos feitos com a casca do coco, como travessas, talheres, entre outros.

TAILANDIA0020

Em relação aos passeios, o Grand Palace figura na lista dos imperdíveis. Ali está o Museu da Rainha Sirikit, uma construção belíssima e com um acervo exuberante. No local, está instalada uma loja excelente de produtos artesanais feitos pelas comunidades apoiadas pela rainha. Entre as peças, estão tecidos, cestarias e objetos de decoração de beleza ímpar. O Templo do Buda Esmeralda também é parada obrigatória no Grand Palace. Outras visitas interessantes são o Templo da Aurora e o Templo do Buda Reclinado.

Na Casa de Jim Thompson, que abriga um museu e uma mostra de arte e antiguidade, Renato sugere uma vista à flagship store. Ali, é possível encontrar tecidos exclusivos para decoração e lindas roupas de crianças. Outra dica é fazer um passeio pelos canais da cidade nos long table boats e avistar as construções com palafitas. Já o interessante Mercado Flutuante infelizmente virou ponto comercial. Os spas também merecem uma vista. Segundo o empresário, os melhores são os do hotel Península, o I.Sawan, o Oasis e o SO Spa.

As praias são outra atração na Tailândia. No sul do país, está a paradisíaca ilha Phuket. A recomendação de Renato no local é a hospedagem no hotel Twinpalms, que tem também um imperdível brunch aos domingos. Próximo dali está a província de Phang Nga, onde é possível chegar em uma curta viagem de barco. Ali está a famosa ilha de James Bond. Outra ilha muito conhecida é a Phi Phi, cenário do filme “A Praia”. Em relação aos restaurantes, figuram a lista dos mais indicados o Blue Elephant e o Ka Jok See, em Phuket Town. As sopas tailandesas são inigualáveis. Ainda na opinião do empresário, vale a pena ver o belíssimo por do sol no restaurante Baba Nest.